GestorCFC

  • Televendas (54) 3342-6666
Como compartilhar simulador de direção dentro das normas do Detran

Como compartilhar simulador de direção dentro das normas do Detran

Compartilhar o simulador de direção já é uma realidade que diminui custos e pode ser feito sem infringir as normas do Detran. Saiba como funciona.

O Contran determinou que a partir de 02 de janeiro de 2017 o simulador de direção passa a ser obrigatório em todo o território nacional para quem pretende tirar a habilitação na categoria B.

Apesar da exigência ter sido criada em 2013 (para passar a valer em 2014) e ter sofrido diversas mudanças desde então, por fim o órgão estipulou que as autoescolas teriam até 31/12/2016 para se adaptarem à exigência.

No simulador, os alunos se deparam com situações como mudança de faixa, ultrapassagem, direção com chuva e manobras. Segundo o Contran, em uma segunda etapa também será obrigatório o uso do simulador para quem pretende dirigir veículos comerciais como ônibus e caminhões.

No processo de formação de condutores, 5 das 25 aulas práticas de direção devem ser feitas no simulador de direção. As aulas no simulador devem ocorrer após a conclusão do curso teórico e devem contar com um instrutor exclusivo.

Ocorre que o simulador de direção demanda um alto investimento por parte das empresas. Para que todos os alunos possam cumprir esta etapa, os CFC’s passaram a usar os equipamentos de modo compartilhado.

Essa foi a solução encontrada por autoescolas de Londrina e Maringá, no Paraná, além de vários CFC’s de Minas Gerais, por exemplo. Isso mostra que o compartilhamento de simuladores é uma iniciativa que pode ser adotada por empresas de todo o país a fim de atender aos novos condutores em seu processo de formação.

A Central de Simuladores de Maringá-PR

O Núcleo Setorial de Autoescolas inaugurou em Julho de 2016 a Central de Simuladores de Maringá para atender a exigência do Conselho Nacional de Trânsito.

Para que isso fosse possível, as 14 autoescolas que compõem o Núcleo Setorial de Maringá custearam a compra de nove equipamentos, os quais passaram a ser utilizados de forma compartilhada pelos alunos destas empresas.

“Assim, nas primeiras 5 horas/aula obrigatórias nos simuladores, os alunos aprendem como funcionam os pedais, os mecanismos da direção, o lado em que devem circular na pista, e experimentam intempéries como chuva, neblina, claridade do sol, além da direção noturna.”

Veja a notícia completa aqui.

Como compartilhar simulador de direção dentro das normas do Detran

Como compartilhar simulador de direção dentro das normas do Detran

Se a sua região ainda não conta com uma central de simuladores como a de Maringá, ainda é possível compartilhar os equipamentos com as empresas da região, desde que observadas algumas regras.

Para comprovar o uso compartilhado do Simulador de Direção é necessário apresentar o contrato de parceria com a Autoescola ou CFC que possui o equipamento para o Detran. Assim, surtirão os efeitos legais desta medida que as empresas encontraram para seguir as exigências do Contran.

Neste contrato, o CFC deve declarar e informar que não dispõe do Simulador de Direção Veicular e que mantem o uso compartilhado com outra empresa.

Você pode baixar um modelo deste contrato (em Word) oferecido pelo site do Sindautoescola clicando aqui.

E o seu CFC, conta com um simulador de direção ou você está fazendo uso do compartilhamento também? Tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seu comentário!

Novidade em Marketing para Autoescola/CFC

Conheça a nova versão do SiteCFC. A solução mais simples, completa e acessível para sua autoescola ter um site que GERA VENDAS!

Seja encontrado no Google

Atenda pelo Whatsapp

Publique o que é importante

Acesso à Área do Aluno

Divulgue e venda como nunca

Fechar Menu
GestorCFC