Um bom instrutor de autoescola é fundamental para garantir o alto índice de aprovação e a qualidade do seu CFC.

Você pode ter uma excelente infraestrutura, ser bem localizado e investir em publicidade, mas se não contar com profissionais qualificados, provavelmente o índice de aprovação dos alunos não será satisfatório e consequentemente, a reputação da sua empresa pode ir por água abaixo.

Como contratar e manter um bom instrutor de autoescola

Toda a equipe do seu CFC é importante, mas quando se fala no recrutamento de instrutores, a importância toma proporções ainda maiores, porque ser instrutor é o mesmo que ser educador de trânsito. Em outras palavras, todo bom condutor depende de um bom instrutor na sua formação. Isso resume tudo!

Mas como escolher os profissionais mais eficientes do mercado? Que diferenciais você deve procurar nos candidatos a instrutores? O que fazer para manter bons profissionais no seu time de colaboradores? Para responder a essas e outras perguntas, confira nossas dicas abaixo:

Instrutor de autoescola: o que diz a lei

Instrutor de autoescola: o que diz a lei

O artigo 155 do Código de Trânsito Brasileiro estabelece que a “formação de condutores de veículos automotores e elétricos deve ser feita por instrutores autorizados pelo DETRAN ou DENATRAN”.

De acordo com o Artigo 11 da Portaria do DETRAN (540/99), “todo e qualquer Centro de Formação de Condutores deve ter em seu quadro funcional instrutores com aptidão teórica e prática para instruir candidatos que estejam buscando habilitação, reciclagem, renovação ou mudança de categoria”.

Vale destacar que esses profissionais devem ser capacitados, licenciados e registrados pelo DETRAN. Além disso, o instrutor de autoescola responsável por operar as frotas dos CFC’s devem receber cursos de primeiros socorros e direção defensiva oferecidos pelos empregadores (Artigo 155 CTB).

De olho na qualificação profissional

Engana-se quem pensa que para ocupar o posto de instrutor de trânsito em um CFC basta apenas ser um bom motorista.

Alguém pode ser um ótimo condutor, mas isso definitivamente não o gabarita a ensinar futuros motoristas. O instrutor de CFC deve cumprir vários requisitos, dentre eles:

  • Ter idade mínima de 21 anos;
  • Possuir certificado de conclusão de curso específico para instrutores;
  • Ter o ensino médio completo;
  • Não ter cometido nenhuma infração gravíssima nos 60 dias anteriores à contratação;
  • Possuir cursos de capacitação na área.
conheça

Novo

Captador de Alunos para Autoescolas

Reproduzir vídeo

Muito além do currículo

Um instrutor de autoescola deve estar preparado para orientar os alunos para as mais diversas situações no trânsito, conscientizando-os de que é necessário dirigir por eles mesmos e também pelos outros, já que eventuais descuidos podem ocasionar acidentes.

Nesse sentido, além de procurar um profissional qualificado, que preencha todos os requisitos curriculares, você deve buscar instrutores com um bom controle psicológico, ótimo nível de comunicação, paciência, tranquilidade, domínio próprio, além de facilidade nas relações interpessoais.

Veja também: Qual a importância de se capacitar um instrutor?

Valorizando o instrutor do seu CFC

Valorizando o instrutor do seu CFC

Você já está com sua equipe completa e não poderia estar mais satisfeito com os instrutores que contratou. Eles são responsáveis, qualificados, se dão bem com os alunos e o índice de aprovação está dentro do planejado. Mas e agora? Como fazer para reter esses profissionais na sua empresa?

A tarefa não é simples, pois assim como é difícil encontrar o instrutor ideal, é ainda mais complicado conservá-lo.

A pressão psicológica aliada aos salários, às vezes pouco atrativos, acabam fazendo muitos profissionais desistirem da função. Sendo assim, o desafio para os manter nos CFCs é muito grande, mas não impossível.

O único e melhor caminho para que isso aconteça é a valorização profissional. Praticar salários um pouco acima do piso já é um começo, mas não pare por aí. Veja outras dicas:

  • Promova cursos gratuitos de reciclagem ou capacitação;
  • Ofereça benefícios (alimentação, transporte, plano de saúde);
  • Ofereça condições de trabalho saudáveis (carros limpos e confortáveis, higiene no local de trabalho);
  • Pague hora extra, se necessário;
  • Reconheça o bom trabalho que o instrutor desempenha;
  • Combine melhor as folgas;
  • Cuide de alguns ‘extras’ (lanchinhos da tarde, cesta básica, etc).

Essas são medidas determinantes para que os instrutores de trânsito gostem do que fazem e queiram permanecer na atividade por muito tempo.

O instrutor de CFC tem o papel de mudar posturas, de ajudar a tornar o trânsito mais seguro, de formar condutores responsáveis e conscientes. Isso, por si só, demanda reconhecimento e respeito. Pense nisso!

Sem instrutores satisfeitos e valorizados, infelizmente você se verá diante de uma parada obrigatória: vai acabar estacionando e o seu CFC poderá não ir muito adiante.

.

E aí? Você já tem uma boa equipe de instrutores de trânsito? Quais são as suas estratégias para manter esses profissionais sempre por perto e satisfeitos? Compartilhe suas experiências!

site cfc

Novidade em Marketing para Autoescola/CFC

Conheça a nova versão do SiteCFC. A solução mais simples de usar, completa e acessível para sua autoescola ter um site que GERA VENDAS!

Seja encontrado no Google

Atenda pelo Whatsapp

Publique o que é importante

Acesso à Área do Aluno

Divulgue e venda como nunca