GestorCFC

5 fatores pouco conhecidos que podem levar seu CFC a falência

5 fatores pouco conhecidos que podem levar seu CFC a falência

Não é tão fácil descobrir quando algo está levando seu CFC à falência. Nem sempre analisar apenas os indicadores financeiros do CFC é suficiente para determinar se uma autoescola está indo bem ou não.

Atuando num contexto de desafios, o desenvolvimento das empresas e até mesmo sua sobrevivência no mercado depende, em grande parte, da capacitação, das habilidades e das características individuais dos gestores. Conheça 5 fatores pouco conhecidos que podem levar seu CFC à falência.

As maiores causas que levam um CFC a fechar as portas estão ligados à falta de planejamento e a erros de gestão, principalmente durante primeiros anos de vida.

Neste período, o CFC ainda tem recursos limitados, não tem nome reconhecido no mercado e pouco dinheiro em caixa. Por isso, um pequeno erro de planejamento pode determinar o fim das atividades.

Não existe uma causa única para justificar o fechamento de uma autoescola, mas sim um conjunto de fatores como:
  • A má localização
  • Falta de pesquisa sobre a concorrência
  • Não fechar parcerias estratégicas com fornecedores
  • Não conhecer profundamente o seu público-alvo
  • Erros frequentes de gestão
  • Descontrole do fluxo de caixa
  • Deixar de acompanhar de perto a rotina da empresa

Então vejamos, caso a caso, o que você pode fazer desde agora para evitar problemas num futuro próximo.

1. Falta de planejamento

Falta de planejamento
Muitos empresários iniciam as atividades da autoescola sem fazer um plano de negócio. Antes de abrir um CFC, é preciso estudar todos os aspectos que envolvem o negócio.
Para começar, é preciso pesquisar quem será o seu público-alvo, os fornecedores tanto de peças, quanto combustíveis e materiais de escritório, analisar seus custos fixos e variáveis, conhecer a concorrência e encontrar uma localização adequada. Quanto mais informações o empreendedor tiver sobre este ramo de atividade, maiores serão as suas chances de sucesso.

Confira dicas sobre a localização ideal para o seu CFC neste artigo: Escolhendo um bom ponto para a minha autoescola.

2. Copiar a concorrência e evitar a inovação

Copiar a concorrência e evitar a inovação

É um erro reproduzir um modelo de negócio que já existe na concorrência sem fazer inovações. No curto prazo, esta atitude até pode trazer lucro, mas no médio e longo prazos, isso deixa de funcionar.

O ideal é que o empreendedor se inspire em casos de sucesso para incrementar o seu CFC, mas é preciso adaptá-lo à sua realidade e criar diferenciais. Para ter sucesso perante a concorrência, é necessário apostar na inovação em relação aos serviços que a sua autoescola oferece.

O gestor que é resistente às mudanças e fechado às novidades, tende a ficar para trás. É importante que você se mantenha antenado às tendências do seu ramo de atividade.

Ler artigos, conversar com clientes e fornecedores, prestar atenção no movimento das redes sociais é de grande ajuda. O consumidor quer novidade e, quem não se adaptar a estas tendências, tende a perder espaço rapidamente.

Já que falamos sobre redes sociais, pegue também boas dicas de divulgação neste artigo: Como promover seu CFC na internet.

3. Não acompanhar a rotina da autoescola

Não acompanhar a rotina da autoescola

Deixar a empresa só nas mãos dos funcionários é uma atitude arriscada. A dedicação é uma das principais qualidades de um gestor, por isso, separe um determinado período do seu dia para verificar de perto a rotina de cada área do seu CFC.

Se não tiver condições de fazer isto, traga pessoas qualificadas para supervisionar cada setor. Aposte em um software de gestão para CFC a fim de contar com informações em tempo real sobre cada ação que acontece na sua empresa, mesmo quando você não estiver presente.

4. Descontrole do fluxo de caixa

Descontrole do fluxo de caixa

Muitos empresários ainda se perdem quando o assunto é administração de um CFC. É fundamental que a autoescola adote um sistema de controle da entrada e saída de dinheiro para não levar o CFC a falência.

Em empresas menores, o uso de uma simples planilha parece resolver o problema, mas quando se faz necessário checar toda a movimentação e fechar o balanço, por exemplo, notam-se inúmeras dificuldades. Hoje em dia, um sistema para autoescola organiza todos os dados do financeiro com perfeição, economizando custos e deixando os colaboradores livres para exercer outras atividades importantes, como vender mais.

Falamos sobre fluxo de caixa também neste artigo.

5. Falta de divulgação pode levar sua autoescola à falência

Falta de divulgação

Não se pode esperar que apenas a propaganda “boca-a-boca” garanta o sucesso do seu CFC. Para um marketing mais eficiente, é preciso que o gestor entenda o mercado e o público-alvo que deseja atingir, sabendo onde ele está, do que precisa e do que gosta.

A partir destas informações, estabelece-se uma estratégia de divulgação e a propaganda ideal será direcionada para os seus clientes em potencial. Se não houver vendas suficientes é porque a autoescola não alcançou seu mercado consumidor.

Como você pode notar, existem diversos fatores que podem levar um CFC a falência, mas todos eles são perfeitamente evitáveis. Basta tomar as atitudes certas, na hora certa. Por isso, aposte no conhecimento e não se sinta perdido diante das inúmeras tarefas e decisões do dia a dia.

Agora queremos saber a sua opinião: existe algum destes 5 fatores lhe preocupando atualmente? O que você tem feito para resolve-lo? Comente, envie suas dúvidas! Estamos à disposição para lhe ajudar.

Novidade em Marketing para Autoescola/CFC

Conheça a nova versão do SiteCFC. A solução mais simples, completa e acessível para sua autoescola ter um site que GERA VENDAS!

Seja encontrado no Google

Atenda pelo Whatsapp

Publique o que é importante

Acesso à Área do Aluno

Divulgue e venda como nunca

Fechar Menu
GestorCFC