GestorCFC

Como seria a sua autoescola ao cortar despesas assim?

Como seria a sua autoescola ao cortar despesas assim?

Cortar despesas e usar melhor os recursos do seu CFC significa mais competitividade na oferta de produtos e serviços, além de garantir uma margem de lucro maior. Confira, a seguir, como reduzir custos em diversas áreas do seu CFC e veja como seria a sua autoescola cortando essas despesas.

Analisar os gastos mensalmente ajuda em muito na hora de conferir onde os recursos estão sendo desperdiçados ou quando podem ser otimizados e, assim, começar um planejamento estratégico para cortar despesas.

É preciso avaliar cada caso e, estratégias que servem para a sua autoescola, podem não funcionar para outras. Portanto, para começar é preciso ter um controle eficiente dos recursos do seu CFC. A partir daí, é só se organizar.

Confira, a seguir, como cortar despesas em diversos setores do seu CFC. Analise onde é possível aplicar estas técnicas e mãos à obra!

1. Cortar despesas de gestão

Corte de despesas de gestão

Muitas empresas começam a reduzir despesas somente quando se encontram em apuros e, por conta dessa ansiedade em resolver problemas, acabam cortando recursos de áreas importantes sem avaliar corretamente os resultados disso.

Assim, é importante manter um histórico dos custos de cada setor, cortando despesas daqueles que tem menor participação nos lucros do CFC, ou seja, que não afetam diretamente a produtividade.

As metas de redução de custos devem estar presentes no planejamento estratégico da sua autoescola, da mesma maneira que as metas de aumento de vendas.

Ao planejar quais despesas devem ser diminuídas, não esqueça de manter a atenção na qualidade e na eficiência do atendimento, para que os cortes não causem incômodos que vão gerar uma percepção negativa nos clientes. Diminuir a iluminação dos ambientes é um exemplo disso.

Leia também: 7 erros terríveis que você pode estar cometendo no seu CFC.

2. Otimize o setor de recursos humanos

Otimize o setor de recursos humanos

Quando o horário de trabalho está sendo bem aproveitado, a empresa diminui os custos com horas extras e energia elétrica, enquanto os funcionários ganham qualidade de vida. Esses detalhes que parecem tão pequenos na correria do dia a dia, refletem uma enorme diferença no final do mês.

Outras alternativas para redução de custos no setor de recursos humanos são:

  • Calcular o valor da rescisão de trabalho antes de demitir funcionários, já que além do dinheiro investido na troca de colaboradores, é preciso considerar o tempo e o custo demandados até que os novos funcionários ganhem experiência para cumprir a rotina com o mesmo desempenho daquele que foi desligado;
  • Adote o banco de horas, registrando o tempo excedente de cada dia de trabalho para trocar por folgas ou férias mais longas. Porém, mantenha o banco de horas bem organizado, já que essa troca deve acontecer no ano corrente. Se você perder estes prazos, será preciso pagar estas horas aos funcionários;
  • Reveja os planos de benefícios, adotando aqueles exigidos pelo sindicato. Perceba que funcionários mais jovens geralmente preferem convênios com universidades ou outros subsídios que podem ser aplicados em estudos e aperfeiçoamento, enquanto os mais velhos, geralmente preferem planos de saúde;

3. Diminua custos com infraestrutura

Diminua custos com infraestrutura

Avaliar os custos com a infraestrutura do seu CFC pode significar corte de gastos. Por exemplo:

  • Cortar pequenas despesas do dia a dia que, se somadas, representam valores altos no final do mês. Um exemplo disso é trocar o material de limpeza comprado em supermercados pelo fornecido a granel em empresas especializadas;
  • Economizar no telefone é fundamental. Por isso, procure junto à empresa de telefonia um plano que se ajuste melhor as necessidades do seu CFC e peça a colaboração dos funcionários para não passar muito tempo em ligações (muito menos em ligações particulares);
  • Economize energia elétrica sem deixar o ambiente escuro trocando lâmpadas incandescentes pelos novos modelos de led. O investimento inicial pode parecer alto, mas o retorno é garantido. Se necessário, abra novas janelas para aproveitar mais a luz natural;

 4. Controle as operações financeiras

Diminua custos com infraestrutura

Para começar, tenha certeza de que a sua autoescola está enquadrada no regime certo de tributação.

Já que os regimes de Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional tem alíquotas diferentes, vale a pena simular com o seu contador qual deles é melhor para o seu CFC e quanto pagaria de impostos em cada um deles.

Se o seu CFC tem dívidas, procure negociar com os fornecedores buscando baixar os juros e encontrar formas de pagamento possíveis de honrar nos prazos estipulados.

E sempre vale a pena controlar o fluxo de caixa para cortar despesas desnecessárias e não cair em armadilhas.

Mesmo que o endividamento faça parte dos planos de expansão da sua autoescola, tome decisões conscientes, com base nos seus relatórios de desempenho. Negociar as tarifas bancárias com o seu gerente também é uma ótima atitude de gestão financeira.

5. Vendas e marketing devidamente alinhados

Vendas e marketing devidamente alinhados

Aposte na criação de campanhas de vendas e marketing de baixo custo, usando a criatividade e trazendo o cliente pra perto da sua empresa.

Neste quesito, vale apostar na presença da sua autoescola na internet, principalmente nas redes sociais, e colocar alguém responsável por responder mensagens e comentários, dando uma resposta rápida e educada aos consumidores interessados no seu CFC.

Sempre que possível, junte-se a parceiros do mesmo segmento para que um ajude o outro em relação ao marketing. Por exemplo: é possível firmar parcerias com sindicatos, fornecedores e até mesmo universidades. Analise os possíveis parceiros que tenham clientes em comum com o seu CFC e tente firmar boas trocas de divulgação.

Leia também: Como expandir o seu negócio e ter o seu CFC online

6. A tecnologia ajudando na redução de custos

A tecnologia ajudando a cortar despesas

Alinhe a compra de produtos e sistemas que estejam realmente de acordo com o seu negócio, pois isso significa uma importante melhora na estratégia de crescimento do seu CFC.

Pesquise preços e condições e adquira um software de gestão que realmente supra as necessidades da sua autoescola.

Tenha em mente que os softwares livres podem ser mais baratos num primeiro momento, mas demandam alto custo de manutenção e é difícil encontrar suporte disponível para atender sua empresa em momentos críticos.

Em vez de manter diversos softwares diferentes para gerenciar finanças, estoque, recursos humanos e outros setores do seu CFC, prefira usar um único sistema ERP (Enterprise Resource Planning), que faz a gestão integrada de todo o negócio.

O software de gestão para CFC reduz perdas em todos os processos, otimiza o uso da mão de obra, auxilia na relação com o cliente e elabora relatórios de desempenho automaticamente. Toda essa praticidade e controle fazem a diferença na gestão da empresa.

Já pensou como ficaria a sua autoescola ao cortar despesas assim? Quais dessas técnicas você já está usando no seu CFC e quais delas você ainda não tinha pensado? Comente!

Novidade em Marketing para Autoescola/CFC

Conheça a nova versão do SiteCFC. A solução mais simples, completa e acessível para sua autoescola ter um site que GERA VENDAS!

Seja encontrado no Google

Atenda pelo Whatsapp

Publique o que é importante

Acesso à Área do Aluno

Divulgue e venda como nunca

Fechar Menu
GestorCFC