GestorCFC

Economia de combustível: GNV ganha espaço nas autoescolas

Economia de combustível: GNV ganha espaço nas autoescolas

Na busca por economia de combustível, o Gás Natural Veicular (GNV) vem ganhando espaço também nas autoescolas. Confira as diferenças por quilometragem, veja como simular o desempenho dos veículos que rodam com GNV e faça suas escolhas.

O uso do GNV nas autoescolas

O uso do GNV nas autoescolasVocê sabe, estamos sempre atentos ao que acontece no mercado dos Centros de Formação de Condutores e compartilhamos informações que possam, de alguma forma, ajudar você a melhorar a sua gestão como um todo.

Sabemos o quanto a gestão de frota é fundamental para uma autoescola. Afinal, os veículos são suas principais ferramentas de trabalho e fonte de renda para o negócio. Mas, como mantê-los rodando sem elevar os custos, se os preços dos combustíveis tem subido toda semana?

Neste cenário desafiador, em que voltamos a conviver com a inflação, é importante controlar os custos para se manter competitivo, e qualquer ação neste sentido é bem-vinda.

Então, fomos atrás de alternativas para quem utiliza veículos com intensidade, como é o caso das autoescolas.

Descobrimos que o Gás Natural Veicular, o GNV, tem se apresentado como uma opção para controle de gastos com a frota e economia de combustível.

E mais: encontramos uma forma de simular o desempenho deste combustível para que você possa decidir se esta é uma boa opção para o seu CFC. Acompanhe os dados nas próximas linhas.

Uso de Gás Natural Veicular (GNV) pode gerar 50% de economia em relação à gasolina e ao etanol

Uso de Gás Natural Veicular (GNV)

Um estudo realizado pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS), mostra que o uso de um veículo movido a GNV pode representar até 50% de economia de combustível em relação aos movidos à gasolina e etanol.

Entretanto, a economia de custos com combustível que hoje representa mais de 40% em relação à gasolina e de 50% em relação ao etanol, pode aumentar conforme os preços destes combustíveis continuem sofrendo elevações.

Essas elevações de preços tendem a acentuar na entressafra do etanol e caso o governo reajuste a Cide da gasolina. Por isso, é preciso continuar atento aos relatórios de desempenho da frota do seu CFC.

Leia também: Como fazer o controle mensal das despesas da frota do seu CFC

Segundo estudo realizado no mês de outubro/2015, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, a gasolina já consumia quase (ou mais que) o dobro de GNV por quilômetro rodado. Veja:

  • Custo por Km em São Paulo: GNV = R$ 0,15 x Gasolina = R$ 0,31 (economia de 51%)
  • Custo por Km no Rio de Janeiro: GNV = R$ 0,16 x Gasolina = R$ 0,35 (economia de 54%)
  • Custo por Km no Espírito Santo: GNV = R$ 0,15 x Gasolina = R$ 0,32 (economia de 53%)
  • Custo por Km em Minas Gerais: GNV = R$ 0,18 x Gasolina = R$ 0,32 (economia de 45%)

Em relação ao etanol, a economia com GNV nestes quatro estados representa os seguintes percentuais:

  • São Paulo: 50% mais barato que o etanol
  • Rio de Janeiro: 58%
  • Espírito Santo: 58%
  • Minas Gerais: 44%

Conversão do motor e retorno do investimento

Para ter economia de combustível usando GNV, é preciso fazer a conversão do motor. O “kit GNV”  atualmente custa, em média, R$ 4 Mil. Esta conversão só pode ser realizada por oficinas credenciadas pelo INMETRO. Algumas delas já disponibilizam linhas de financiamento para isso.

Além de representar um rendimento maior do que os outros combustíveis (principalmente o etanol), outro dado importante é que o “kit GNV” já está na 5ª geração, e tem sido bastante comercializado nos Estados Unidos e na Europa.

A 5ª geração do kit proporciona alimentação do motor por injeção eletrônica e não mais ‘aspirado’, como acontecia na 3ª geração, o que diminui sensivelmente a perda de potência.

O retorno do investimento acontece de forma mais rápida quanto maior for a quilometragem mensal do veículo. Assim, o ciclo de retorno do investimento pode levar poucos meses.

Economia também no IPVA

Alguns estados concedem descontos de até 75% no valor do IPVA para veículos que rodam com GNV.

No Paraná, por exemplo, a alíquota para veículos ‘normais’ é de 3.5% sobre o valor venal, enquanto que para os que rodam com Gás Natural Veicular, é de 1%. Em São Paulo, a alíquota baixa de 4% para 3%.

Simuladores de Rendimento do GNV

Nos sites abaixo, você encontra simuladores para comparar o desempenho da economia com uso do Gás Natural Veicular no seu CFC:

  1. Compagás
  2. Comgás
  3. Sulgás

Você pode verificar o preço médio dos combustíveis (incluindo do GNV) do seu Estado através do site da ANP, neste link.

.

Se você quer ter controle total sobre os custos e o desempenho da sua frota, analisar resultados periódicos e evitar desperdícios, aproveite para conhecer o sistema GestorCFC.

.

A sua autoescola, tem conseguido controlar os custos com a frota e economizar combustível?  Deixe seu comentário!

 

Novidade em Marketing para Autoescola/CFC

Conheça a nova versão do SiteCFC. A solução mais simples, completa e acessível para sua autoescola ter um site que GERA VENDAS!

Seja encontrado no Google

Atenda pelo Whatsapp

Publique o que é importante

Acesso à Área do Aluno

Divulgue e venda como nunca

Este post tem 2 comentários

  1. Gostaria de saber se no estado de são paulo
    é permitido o uso de gnv em veículos de auto escola
    como proceder para obter autorização do Detran de SP??

    1. Olá, Edna
      Recomendamos o contato com o Sindautoescola para melhores orientações.
      Sabemos que eles realizaram testes com veículo de autoescola usando GNV e certamente tem informações mais detalhadas sobre todo o processo.
      Resultado dos testes neste link > Revista Autoescola.
      Abraços da Equipe GestorCFC

Comentários estão bloqueados.

Fechar Menu
GestorCFC